facebook twitter instagram linkdn blog

frank lloyd wright Como você já sabe, nossa Accademia fica na prestigiosa sede do Palazzo Niccolini, na Via Cavour, em um eixo que conecta a Piazza del Duomo à Piazza San Marco. E, no entanto, talvez nem todos saibam que ali, na Piazza San Marco, foi inaugurada a primeira linha italiana de bondes elétricos, que ligava Florença a Fiesole, em 19 de setembro de 1890. Ao longo dessa estrada, vinte anos depois, viveu um dos arquitetos mais brilhantes e extraordinários da era moderna: Frank Lloyd Wright.

Ficar em Fiesole foi um verdadeiro exílio voluntário. O visionário arquiteto americano, exasperado por um casamento fracassado e inadequado para a vida familiar, aproveitou o convite do editor alemão Wasmuth para vir à Europa e publicar um volume ilustrado de suas obras, a primeira grande coleção dedicada ao seu trabalho e, em 1909, deixou os Estados Unidos para ir a Berlim.

Conduzido pela inquietação, Wright partiu para a Itália, até chegar em Florença, pela qual se apaixonou perdidamente: "Na antiga Fiesole, de longe a mais romântica das cidades, Florença, em uma pequena vila de cor creme na via Verdi, o rebelde. Quantos espíritos que buscam alívio de aflições domésticas reais ou imaginárias não encontraram refúgio nas encostas das colinas de Fiesole!", escreveu em sua autobiografia.

Durante o período na Toscana, Wright se encarregou de produzir um ensaio introdutório para "Ausgeführte Bauten und Entwürfe von Frank Lloyd Wright", a coleção dedicada às suas obras e realizar, com a ajuda de seu filho mais velho e do ilustrador Taylor Wooley, cem tábuas de desenho em que ele apresenta seus trabalhos.

Mas isso não é tudo. Não podemos esquecer que a estadia no Villino Belvedere di Fiesole, em que Wright viveu até 1910, serviu de inspiração para os futuros trabalhos daquele que – algumas décadas mais tarde – seria universalmente reconhecido como o melhor arquiteto americano de todos os tempos. A vista de tirar o fôlego que abrange toda Florença e as pequenas casas que emergem da vegetação nas colinas de Fiesole poderiam, de fato, ter despertado a intuição inovadora de Wright, de harmonia entre o homem, a natureza e arquitetura, que ele irá desenvolver mais concretamente na arquitetura orgânica: o uso pioneiro de espaços arquitetônicos como parte de um ecossistema único, que inclui o ambiente e o homem que vive nele. Um exemplo perfeito é a famosa Casa Kaufmann.

Se você vai morar aqui por apenas alguns meses ou se escolheu mudar-se para Florença permanentemente, saiba que ninguém está imune ao charme e à poesia que inspirou as maiores mentes da história. Nas palavras de Frank Lloyd Wright!

0
0
0
s2sdefault
A Accademia Europe di Firenze é uma Escola Internacinal das Artes e da Cultura Italiana.
Fundada em 2005 como uma escola de língua italiana para estrangeiros, com o passar do tempo ampliou sua oferta e atualmente oferece cursos de cultura italiana, arte, musica e dança, Certificate Programs trienais de Voice & Opera, Drawing & Painting e Dance, Study Abroad Programs em colaboração com universidades americanas de prestígio, Summer e Winter Programs e Joint Academic Programs realizados com instituições universitárias de todo o mundo.
A combinação da experiência vivida na AEF e a qualidade dos professores, fazem da escola, com raízes na história e na cultura italiana, mas qualificada com padroes acadêmicos europeus, um ambiente internacional na cidade do Renascimento e da beleza.

   Cookie policy    Privacy policy